• Prefeitura de Acrelândia

Chefe do executivo convoca reunião de governo com secretariado e assessores

Atualizado: Fev 19

O chefe do executivo municipal, Prefeito Olavinho Boiadeiro, reuniu o Secretariado e Assessores, para uma reunião de governo para dialogar sobre as ações dos 100 primeiros dias, além de temas como pontualidade nos pagamentos a fornecedores e economia nos gastos públicos.


Segundo Olavinho, o município precisa de eficiência nos investimentos e gastos, afim de beneficiar toda a população, especialmente nas áreas mais sensíveis como saúde, educação, assistência social, economia, defesa civil, meio ambiente e infraestrutura rural e urbana e a produção familiar.

O Prefeito informou que todos sabem a situação que a prefeitura se encontra, sem dinheiro nas contas e que nem para atender as pessoas com COVID-19 há recursos, e disse que é hora de apertar ainda mais o sinto e trabalhar, e fez a alusão ao parafrasear o ditado popular "quem casou com a viúva foi eu, fomos nós que fazemos parte dessa administração, então agora, temos que cuidar das crianças e das contas dela, com amor, respeito e carinho e é isso que vamos fazer" pontuou no encontro.


Olavinho também informou que irá cobrar de cada secretário produtividade, e não descarta realizar acordo de metas com cada pasta.

"Vocês secretários vão receber cobranças do povo e de mim, estamos aqui para resolver os problemas de todos, somos um time e agradeço a vocês por terem aceitado o desafio de juntos comigo fazer uma gestão pública com clareza e transparência, vamos aprender com os erros cometidos por várias gestões que passaram por aqui, e vamos trabalhar para melhorar a vida de todos os acrelandenses, não temos final de semana, feriado, temos trabalho todos os dias” salientou o gestor.

O chefe do executivo também apresentou aos Secretários que há 3 (três) milhões de reais de precatório a serem pagos em 4 anos, que exigirá um esforço de todo o governo para garantir os 45 mil por mês, para honrar a dívida, recurso esse que será pago com a fonte de recursos próprios (RP) do município. Prefeito disse que é hora de inovar ainda mais, talvez, cortar investimentos para pagar as contas, mas pediu sabedoria a todos, para aumentar a arrecadação municipal e planejar cada novo gasto, afim de gerar benefício real ao município e toda a população, e informou, que gastos considerados desnecessários, não serão autorizados.